English Version

Um dos nomes mais sonantes da actualidade da música em Angola Nsoki, a princesa do zouk como foi carinhosamente apelidada pelos seus fãs é uma cantora de Zouk/Kizomba e R&B/Soul. Formada em Finanças a Nsoki sempre teve uma inclinação para cantar, desde cedo participou em grupos corais e peças teatrais. Nos Estados Unidos de América aonde se formou a Nsoki cantava música lírica, cantando sempre as partes de soprano e mezzo soprano. Depois de terminar a sua licenciatura, uma vez de regresso a Angola decidiu depois de muita insistência por parte dos amigos gravar um disco.

Nsoki lança um single em Outubro de 2012 com as participações de Nanutu e Johnny Ramos, este single foi o começo da promissora carreira da cantora, com a musica que enchia as pistas de dança dentro e fora do pais “Meu Anjo” Nsoki teve de olhar para a musica de outra maneira pois todo mundo estava curioso para ver se ela conseguiria dar continuidade a esse sucesso.

Em Outubro de 2013 a Nsoki lançou o seu primeiro album "Meu Anjo”. Esse álbum teve produções de Heavy C, Johnny Ramos, Nguabi Montel e o brasileiro Ricardo Duna. O álbum foi gravado em Luanda, Holanda, Rio de Janeiro e Lisboa. Numa mistura agradável de musicas programadas e acústicas com os estilos Zouk, Kizomba e baladas o CD de 13 faixas musicais da Nsoki conta já com mais três hits nacionais "Infeliz", "Hoje sou Feliz" e “Bye Bye”.

Dona de uma voz inconfundível, sempre dentro da sua humildade como é caracterizada, a “Princesa do Zouk” não tinha noção de como a sua música tinha rompido fronteiras, mas em 2013 foi surpreendida com 3 nomeações na primeira edição dos Angola Musica Awards nas categorias de Artista revelação, melhor voz feminina e música do ano, foi nomeada para o concurso Divas de Angola 2013 na categoria de Diva da Música, venceu em duas categorias no consagrado Top da Rádio Luanda: Voz revelação Feminina e Melhor Voz Feminina do ano e foi também premiada como artista revelação no Moda Luanda 2014.  A Nsoki foi a artista mais nomeada nos Angola Music Awards 2014 realizado em Setembro com sete nomeações. Neste mesmo concurso a Nsoki ganhou na categoria de Artista Feminina do Ano de 2014. 

Com a popularidade a aumentar tão repentinamente e com a agenda extremamente lotada, a Nsoki foi obrigada a antecipar os seus sonhos e dar o seu primeiro espectáculo na casa 70 em Luanda aonde cantou para uma casa completamente lotada. Logo a seguir abarrotou o Cine Atlântico em Abril de 2014 andou contou com perto de 6.000 fãs que cantaram com ela do princípio ao fim do grande show. Humilde como sempre a Nsoki em várias entrevistas para imprensa explicou que não contava algum dia poder dar um espetáculo dessa envergadura e agradeceu a todos os presentes pelo carinho. 

Em Novembro 2015 Nsoki lança a sua segunda obra discográfica intitulada "Prova dos 9". O disco foi gravado em Portugal e em Angola conta com as produções de Cox Santana, Lbeats, Baby C, Nelson Klasszik, Aires, Ravidson, Wando Moreira, Boper e Carlos Juvandes. Outros colaboradores do disco são Lil Saint, Anselmo Ralph, Halison Paixão, Bolingó, Ravidson e Ivan Alexei. "Prova dos 9" tem participações especiais de Fabious (Zona 5), Yola Semedo e Nelson Freitas. Neste album a Nsoki continua a cantar os ritmos pelos quais é conhecida como o zouk, kizomba, ghetto zouk, R&B e um pouco de Soul. O álbum conta com alguns sucessos tais como "aceito", "vai-te embora" e "my treasure". As músicas "Vai-te Embora" e 'My treasure" foram incluidas na banda sonora da telenovela portuguesa "A Única Mulher" ainda no ano de 2015. A Nsoki foi nomeada em 7 categorias nos Angola Music Awards 2016. Em Julho de 2016 a Nsoki venceu 2 prémios nos Angola Music Awards: Melhor Afro- Jazz/World Music com "vai-te embora" e Melhor Videoclip com "My treasure.

Em 2016 Nsoki participa no programa "duelo das estrelas" do canal internacional Mundo Fox, fazendo parte da equipa residente. Teve um excelente feedback e foi bastante elogiada pela sua participação e inteligência. 

Em Dezembro de 2016 Nsoki lança o single "#moboneco" no estilo Hip/hop R&B, um estilo mais dançante do que as suas musicas anteriores e foi muito bem recebida pelos jovens.

Em 2017 é nomeada em duas categorias no concurso do portal Mais Kizomba nas categorias de melhor artista feminina e melhor video ( "eu quero amor"). É também nomeada nos IPMA Awards ( International Portuguese Music Awards) nas categorias de best pop performance ( My treasure) e melhor hip hop ( #Moboneco). Ainda em 2017 Nsoki é também nomeada nos Angola Music Awards 2017, na categoria de Melhor Video ( #Moboneco). 

Em  Março de 2017 Nsoki lança o single "Africa Unite" com as participações de DJ Maphorisa e o Dj Paulo Alves. Africa Unite fala sobre a necessidade de união entre os povos africanos num ritmo dançante e contagiante.

Para a grande emoção da Nsoki e da sua equipa, o  primeiro single internacional da Nsoki  "Africa Unite" consegue 12 nomeacoes em 3 concursos de música africanos:

AEAUSA ( African Entertainment Award of the Year) 

-People's Choice Award of the year

- Best Female Single of the year 

- Best New Artist of the year 

- Best Female Palop Artist of the year

ARIMMA ( African Muzik Magazine Awards)

- Best Newcomer

- Best Female Central Africa

- Best Lusophone Artist

AFRIMA ( All Africa Music Awards)

- Best Female Artiste Central Africa

- Best Female Artiste in Inspirational Music

- Best Artiste or Group in African Electro 

- Video of the year 

- Revelation of the year